terça-feira, 22 de maio de 2018

Ministro da Saúde dá chá de cadeira e não recebe o governador RC e Hugo: "Isso é bom pra ele aprender", comenta Enivaldo Ribeiro.

Resultado de imagem para ministro gilberto occhi e aguinaldo ribeiro
O ministro Occhi abraçando o deputado Aguinaldo Ribeiro

O jornal O Estado de São Paulo publicou que o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, "deu um chá de cadeira" no governador Ricardo Coutinho (PSB) e no deputado federal Hugo Mota (PRB), na última terça-feira. Com audiência agendada, eles aguardaram uma hora e meia e não foram recebidos. 
O jornal registrou que o ministro está no cargo por indicação do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), líder do governo na Câmara dos Deputados. Aí veio a lição do vice-prefeito de Campina Grande, Enivaldo (pai de Aguinaldo): "Isso é bom para ele (Ricardo) aprender, isso é uma escola. Isso é bom para ele aprender que ninguém gosta de levar chá de cadeira. Se ele não gosta deve aprender a não dar chá de cadeira em ninguém", comentou o líder do Clã Ribeiro sobre o fato.
Detalhe: O ministro Gilberto Occhi estará no próximo sábado (26) em Campina Grande, participando de seminário promovido pelo Progressistas. (com Arimatea Souza)

Ricardo anuncia que não poderá dar posse a 500 PMs devido gastos com duodécimo do TJPB

 
Após decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski, que determinou o repasse integral do duodécimo ao Tribunal de Justiça da Paraíba, o governador Ricardo Coutinho anunciou, na tarde desta segunda-feira (21), medidas drásticas de contenção de custos do Estado para o pagamento do repasse ao Poder Judiciário.
Segundo Ricardo, o acréscimo no repasse chega a R$ 2 milhões por mês. Devido ao impacto nas contas, o governador anunciou que não poderá contratar 500 policias aprovados no concurso da Polícia Militar da Paraíba. Confira as outras medidas:
  • Cancelamento da licitação da adutora de Catolé do Rocha.
  • Suspensão da terceira etapa do sistema adutor Nova Camará, que liga Arara a Solânea e a região alta de Bananeiras
  • Cancelamento da abertura do Hospital de Cacimba de Dentro
Ricardo ainda afirmou que há a possibilidade de suspensão das cirurgias cardíacas em adultos do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires. O governador comentou sobre o imbróglio entre o Governo e o TJPB. Ele ressaltou que a Paraíba já perdeu R$ 33 milhões pela ‘crise’ dos precatórios. Ele ainda apontou que os Poderes terão que reduzir os seus orçamentos.
“Hoje à tarde estou comunicando a todos os Poderes quanto é que cada um vai ter que reduzir de acordo com a emenda constitucional votada pelo Congresso Nacional. De acordo com a lei federal e estadual. Os valores estão expressos e o próprio judiciário vai ter que reduzir suas despesas, não vai poder ter R$ 16 milhões 534 mil reais.  Eu infelizmente estou fazendo esse anúncio hoje, apesar da luta no STF há de continuar, porque essa moda pega você pode fechar o Estado”, declarou.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

PCdoB oficializa Gregória Benário como pré-candidata ao Senado e busca vaga na chapa do PSB

 
O PCdoB oficializou, no sábado (19), durante Encontro Estadual do partido, o nome a pré-campanha de Gregória Benário para o Senado Federal. No evento ainda aconteceram os inícios de pré-campanhas de deputado estadual e federal.
A indicativa do nome de Gregória é para compor na chapa majoritária encabeçada por João Azevêdo (PSB), partido que a sigla oficializou apoio no fim do mês de abril. Apenas com Veneziano com vaga garantido na senatória da chapa socialista, a outra vaga ainda está sendo pleiteada.
De acordo com seu discurso, a proposta se dá através de uma união de forças com partidos – como o PT – e atende a um chamamento dos segmentos sociais da seara progressista do estado. Na ocasião, o PCdoB também deu início a sua pré-campanha com os pré-candidatos a deputado (a) estadual e federal – com candidaturas que se dividem em todas as regiões do estado.

Ligia Feliciano aguarda agenda de Ciro para anunciar candidatura

 
Está em fase de contagem regressiva a data para a vice-governadora do Estado, Ligia Feliciano, de anúncio de sua candidatura ao Governo apenas dependendo de compatibilizar com a agenda do presidenciável Ciro Gomes. “Até o inicio de junho isto deve acontecer”, disse fonte do PDT.
Enquanto a data não é anunciada, a vice-governadora se mantém fazendo consultas nos diversos municipios. O presidente nacional, Carlos Lupi, se mantém com a mesma posição anterior de assegurar legenda para ela consolidar sua candidatura. É muito provável que o partido construa as condições de anunciar a data de vinda de Ciro ainda esta semana.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Efraim Morais terá o nome lançado para vice na chapa de João Azevêdo

perdemos-um-dos-melhores-lamenta-efraim-morais-sobre-romulo 
Um evento no Sertão deve oficializar o nome de Efraim Morais (DEM) como pré-candidato a vice-governador na pretensa chapa de João Azevêdo (PSB). Foi a revelação que o deputado federal  Efraim Filho (DEM) fez ao participar de uma entrevista no programa Correio Debate, da rádio 98 FM, da Rede Correio Sat, nesta sexta-feira (18).
O evento está marcado para este sábado (19) na cidade de São Bento, Sertão do estado, e deve reunir importantes lideranças políticas, que estarão acenando apoio à pré-candidatura de João Azevêdo ao Governo do Estado. O governador Ricardo Coutinho estará presente. Segundo Efraim, a participação do Democratas na majoritária é importante porque mostra um ‘equilíbrio geopolítico’, com uma chapa que contempla João Pessoa, Campina Grande e a região do sertão do estado.
“Este evento é o lançamento da candidatura de João no Sertão e vamos apresentar o ex-senador Efraim Morais como vice, proporcionando um equilíbrio geopolítico, com João Pessoa, Campina e Sertão unidos”, frisou Efraim Filho ainda acrescentando que seu pai, tem experiência e maturidade política para ajudar na chapa socialista.

Ex-presidente de Câmara de Santana dos Garrotes é condenada por contratação de advogados e contadores sem licitação

O Tribunal de Justiça da Paraíba confirmou a condenação da ex-presidente da Câmara de Vereadores de Santana dos Garrotes, Maria Aparecida Pinto, por ato de improbidade administrativa, pela contratação de assessorias jurídica e contábil por inexibilidade de licitação. Embora dando provimento parcial à apelação da ré, modificando duas penas aplicadas, a 3ª Câmara Cível do TJPB manteve a tese principal do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que considerou irregular a contratação de advogados e contadores sem licitação, por não atender os requisitos legais para essa modalidade excepcional de contrato.
 A apelação foi interposta por Maria Aparecida Pinto, condenada em primeira instância por ato de improbidade administrativa por contratar serviços jurídicos e contábeis sem processo licitatório, na ação civil 0000742-26.2012.815.1161, quando era presidente da Câmara de Vereadores em Santana dos Garrotes. Ela alegou que não poderia ser responsabilizada por ato de improbidade pelo fato de contratar sem licitação; que não houve danos ao erário e que não era mais gestora na Câmara de Vereadores e que a condenação atingia seu atual cargo de técnica judiciária do TJPB.
No processo, o MPPB manifestou-se pela manutenção da sentença e desprovimento do recurso. O relator, o juiz convocado João Batista Barbosa, entendeu que a gestora violou os princípios da legalidade, moralidade e da publicidade, à medida que não preencheu todas as formalidades e cautelas previstas na lei para dispensa e inexigibilidade de licitação. Em seu voto, ele também afirmou que, em se tratando de ato de improbidade administrativa por frustrar licitação, o dano ao erário é presumido, independendo de comprovação. Ressaltou, também, que “nas contratações da Administração Pública a regra é a realização de prévia licitação. Os casos de dispensa e inexigibilidade são exceções”.
 Assim, o relator manteve a condenação, mas votou pela reformulação da sentença, para que a condenação de perda de cargo público se limitasse ao vínculo de trabalho ocupado pela ré, à época da sentença, e que a multa a ela imposta fosse reduzida a duas vezes a remuneração mensal percebida por ela, também à época dos fatos. O julgamento foi presidido pelo desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, no último dia 6 de março.

Ricardo vê retrocesso nas Políticas Públicas e defende conclusão da Transposição

O governador Ricardo Coutinho (PSB) declarou nesta sexta-feira (18), no encontro entre os governadores do Nordeste, que há um retrocesso em políticas hídricas federais nos últimos anos no país. Ele ressaltou o investimento feito na Paraíba e cobrou a conclusão das obras da transposição do Rio São Francisco.
“1.500 km de adutoras ao longo dos últimos anos na Paraíba correspondente a mais dos 40 últimos anos é a prova de que as políticas hídricas precisam ser fundamentais para nosso povo do Nordeste daí estarmos entre os que defendem a conclusão das obras da Transposição”, afirmou o governador Ricardo Coutinho na reunião do Fórum dos governadores em Recife.

Racha à vista: prefeitos do PP, no Sertão, declaram apoio Cássio e Lira, mas ignoram nome de Lucélio Cartaxo

Racha à vista: prefeitos do PP, no Sertão, declaram apoio a Cássio e Lira, mas ignoram nome de Lucélio Cartaxo  
O Progressistas, na Paraíba, está cada dia mais longe do bloco das oposições. Essa semana, por exemplo, pelo menos dois prefeitos do partido fizeram questão de ignorar o nome de Lucélio Cartaxo (PV), como opção para a disputa pelo Governo da Paraíba, ao mesmo tempo em que declaravam apoio aos candidatos ao Senado, na chapa do ex-superintendente da CBTU, na Capital.
Um deles foi o prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meirelles (PP), que disse que não recebeu o pré-candidato Lucélio, ontem, quinta-feira (17), na cidade, porque já tinha visitas agendadas com sua esposa, a pré-candidata a deputada estadual, Paula Francinete (PP) nas cidades de Uiraúna e Bernardino Batista.
O outro prefeito Progressista que também tem ignorado o nome de Lucélio é Roberto Bayma, de Bom Jesus. Assim como Aldemir, ele também desprestigiou a visita de Lucélio, ontem, pelo Sertão, deixando transparecer o distanciamento de seu partido com a candidatura oposicionista para o Governo do Estado. A dupla aguarda uma posição do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) para declarar seu apoio para governador

Gregória Benário manda recado: ‘quem estiver andando ao lado do prefeito que nos informe rapidamente’

0b7890b99d3bbeb2791e43382f6f4a60 - Gregória Benário manda recado: 'quem estiver andando ao lado do prefeito que nos informe rapidamente'; VEJA VÍDEOS 
A presidente do PCdoB na Paraíba e pré-candidata ao Senado Federal na eleição deste ano, Gregória Benário, concedeu entrevista ao jornalista Gutemberg Cardoso no programa Master News dessa quinta-feira (17).  Ela afirmou que está pré-candidata, mas que é necessário uma frente ampla progressista para fundamentar a disputa.
“Eu e a Manuela d´Ávila [candidata a presidente da República] estamos de fato para disputar, mas é lógico que a gente entende que tem um fator maior que é a gente ter uma frente ampla progressista que venha somar. E temos também os diálogos com outros partidos, a exemplo de Guilherme Boulos do PSOL, com o Ciro Gomes, do PDT, a partir disso temos um leque grande de possibilidades para aumentar a perspectiva do estado democrático de direito”.
Questionada sobre o apoio João Azevedo (PSB) para o governo do estado e a situação com as pessoas ligadas ao governo de Luciano Cartaxo (PV) na PMJP, Gregória afirmou que quem estiver ao lado do prefeito que informe à direção do partido. “O PCdoB não decide sua posição em uma ‘cozinha’ e sim em uma sede, com a executiva e as lideranças presentes. As divergências, os debates devem existir porque o pensamento humano não é igual e o debate de ideias e opinião é salutar. No PCdoB não existe essa questão de que cada um segue seu entendimento”.
Sobre entendimentos com o PT na Paraíba, Gregória disse que eles têm aliança de longa data e não existe anormalidade em terem diálogo. “O objetivo é fortalecer nossas ideias de esquerda para neutralizar as forças conservadoras da direita”. (com PolêmicaPB)

Lucélio e Cássio fazem campanha juntos na região de Bonito de Santa Fé

cassio-luce 
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) se encontra com o pré-candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV) nesta sexta-feira (18), em Bonito de Santa Fé. É o ponto de partido de uma visita por vários municípios da região do Sertão paraibano.
Lucélio esteve ontem (17) em Cajazeiras mantendo compromisso, inclusive fora agenda. A agenda de compromisso de Lucélio e Cássio deve ser encerrada no domingo (20), pois ambos participam em Campina Grande da missa de sétimo dia de morte do deputado federal Rômulo Gouveia (PSD).

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Lucélio discute segurança pública e recebe o apoio de entidades da Polícia

IMG-20180516-WA1731 
O pré-candidato a governador pela Paraíba, Lucélio Cartaxo (PV), recebeu, na tarde desta terça-feira (15) o apoio de entidades da área da segurança no Estado, em reunião com representantes do Sindperitos-PB e da Associação dos Policiais Civis, além de delegados, como o ex-secretário estadual da Administração Penitenciária Walber Virgulino. O delegado e especialista em segurança pública, que é pré-candidato a deputado estadual pelo Patriotas, afirmou que aposta em Lucélio, a chance da Paraíba se reencontrar com o seu povo, e as polícias passarem a ter estratégias efetivas para garantir a segurança à população.
“Estamos dando continuidade ao nosso diálogo com diversas categorias e segmentos organizados da sociedade para identificar as prioridades e ações que são necessárias para trazermos resultados concretos para a população. A segurança pública merece uma atenção muito especial de todo agente político e isso pressupõe um aumento do efetivo de policiais, tornar a presença da polícia mais efetiva no dia a dia em nosso Estado e valorizar a categoria”, afirmou Cartaxo.
Ele ainda agradeceu o apoio das entidades: “Ficamos muito felizes com estes apoios e o engajamento na nossa pré-campanha e acredito que será muito importante nas nossas discussões para fazemos com que a Paraíba volte a ser um Estado tranquilo”. A reunião aconteceu na sede do Sindicato dos Peritos Oficiais da Paraíba (Sindperitos), e contou com o presidente Herbert Boson, além da presidente da Associação dos Policiais Civis (Agentes, Escrivães, Motoristas Policiais e Agentes de Telecomunicações), Suana Guarani.
Walber Virgulino afirmou que vê em Lucélio, o perfil adequado para governar o Estado pelos próximos anos. “Lucélio Cartaxo tem o perfil centrado, tranquilo, mas aguerrido, estratégico e profissional. Esperamos com ele uma administração que governe para todos, porque a Paraíba precisa voltar a ter esperança, respirar novos ares, contar com um governo com foco estratégico e profissional na segurança pública. Temos que pensar numa administração mais ampla e que atinja efetivamente o interesse público e acredito que isso será possível com Lucélio”, afirmou o delegado.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Gilberto Kassab recebe Eva e ratifica ex-deputada como presidente do PSD

http://www.maispb.com.br/wp-content/uploads/2018/05/raimundo-eva-e-kassab.jpg
O ministro das Comunicações e presidente licenciado da executiva nacional do PSD, Gilberto Kassab, recebeu, na tarde desta quarta-feira (16), a ex-deputada estadual Eva Gouveia (PSD), o irmão do deputado federal Rômulo Gouveia, Robson Gouveia, e o senador Raimundo Lira (PSD) em seu gabinete em Brasília.
Em entrevista, Kassab informou que a visita serviu como forma de retribuição e agradecimento por parte da família de Rômulo por sua vinda ao velório do parlamentar, que morreu no último domino (13) em Campina Grande. “Ela veio junto com o cunhado para agradecer a presença a viagem mais triste que eu fiz à Paraíba”, relatou.
Apesar de não ter tratado de política, o ministro disse que vai conversar com o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) para que Eva assuma o comando da legenda no Estado. “Pedi autorização a ela para que o vice-presidente a colocasse na presidência do partido”, afirmou. Kassab garantiu ainda apoio ao projeto de reeleição do senador Raimundo Lira (PSD). “Ele é o nosso candidato. No momento certo nós vamos retomar os contatos, nessa fase não estamos com condições emocionais de tratar desses temas”, finalizou.

Representante da Via Engenharia, condenado na Paraíba na 'Operação Confraria' arrematou o tríplex de Lula...

tri-lula 
Chama-se Fernando Costa Gontijo, então representante da Via Engenharia que atuou na Paraíba até 2005, quando caiu nas mãos da Polícia Federal, que deflagrou na época uma operação para pegar fraudadores de licitações na Prefeitura de João Pessoa.
Pois bem, Gontijo é o novo proprietário do tríplex do edifício Solaris, localizado no Guarujá, em Santos (SP). Isso mesmo, acertou quem disse que o imóvel é o aquele que levou o ex-presidente Lula para a cárceragem da Polícia Federal, em Curitiba.
O representante da Via Engenharia da época pagou no leilão para à venda do apartamento R$ 2,2 milhões. Fernando Gontijo foi condenado por improbidade administrativa acusado de fraudar licitações em João Pessoa.

Ricardo cobra PDT, diz que Lucélio não será candidato e que Cássio ‘entrega anéis para salvar os dedos’

O governador Ricardo Coutinho (PSB) cobrou do PDT da vice-governador Lígia Feliciano um posicionamento mais firme quanto a política empregada nas eleições deste ano. Ele afirmou, inclusive, que é ‘esquisito’ um partido que participou da gestão socialista na Paraíba lançar uma candidatura contra o projeto.
“Ciro gomes é uma alternativa, não a única, cabe muito mais a Ciro e o PDT clarearem asasuas posições dizerem claramente qual o compromisso. Ciro tem avançado nessas coisas do compromisso, e em alguns estados, não diria nem Paraíba, evidentemente interessa ao PSB, até mesmo a candidatura do PDT tem peso, ficaria esquisito que um partido que participou de tudo isso, fosse afora dizer que tem uma candidatura contra esse Governo”, destacou.
Ricardo ainda apostou em uma desistência do pré-candidato Lucélio Cartaxo (PV) e afirmou que o senador Cássio Cunha Lima tem tentado salvar a sua reeleição e ‘entrega anéis para salvar os dedos’. “Cássio está perdido no meio disso, vou me agarra ali, rifou todos os cargos e entrega anéis para salvar os dedos e não vai conseguir”, apontou.

‘Coloco meu nome para a disputa ao Senado, se o partido convocar’, diz Daniella...

Capturar3 - VEJA VÍDEOS: ‘Coloco meu nome para a disputa ao Senado, mas o PP precisa receber o convite’, diz Daniella 
A deputada estadual Daniella Ribeiro (PP), colocou seu nome a disposição do partido para a disputa ao Senado Federal, caso a legenda receba alguma proposta. Ela revelou a decisão durante entrevista ao jornalista Gutemberg Cardoso, no programa Master News dessa terça-feira (15). “Se o partido convocar, tiver esse entendimento, eu não fujo dos desafios e com toda certeza eu não teria dificuldades, porém tem que existir o convite”.
Em relação a qual partido Daniella estaria inserida como pré-candidata ao Senado, ela afirmou que, “acredito que os partidos enxerguem a importância do Progressistas em seus espaços. Estamos tranquilos, não estamos na angustia e nem na procura por espaço, temos um tempo bom de propaganda eleitoral na televisão e experiência a contribuir em qualquer chapa. Por exemplo, o Progressistas ajuda a Paraíba e aí todos os municípios podem testemunhar o que o partido fez independente de lado político. Se o Progressistas teve condições de ocupar vários lugares, então tem condições de contribuir de uma forma maior. Esse momento é de fortalecimento e de construção de um projeto que venha realmente representar um programa para a Paraíba”.
 Perguntada sobre uma disputa para vice-governadora da Paraíba, Daniella disse que não tem perfil para o cargo e que gosta de ser independente. “O Progressistas não se resume só ao seu nome. É importante dizer que vários outros colegas podem estar figurando na majoritária”.

MP entra com mais uma ação de improbidade contra ex-prefeito de Itaporanga Audiberg Alves

Resultado de imagem para prefeito audiberg itaporanga
O Ministério Público da Paraíba (MPPB) ajuizou uma ação civil pública por ato de improbidade e com pedido de compensação por dano moral coletivo contra o ex-prefeito de Itaporanga (município a 430 quilômetros de João Pessoa), Audiberg Alves de Carvalho.
Conforme explicou o promotor de Justiça de Itaporanga, Reynaldo Di Lorenzo Serpa Filho, a ação é o resultado do inquérito civil público instaurado, em 2017, para investigar danos causados ao patrimônio público em decorrência da má conservação da frota de veículos e máquinas do município, durante a gestão do ex-prefeito (2013-2016).
Em inspeção realizada nos depósitos de veículos e máquinas pertencentes à prefeitura, a promotoria constatou o péssimo estado de conservação de máquinas como retroescavadeira, motoniveladora, caminhão caçamba, caminhão-pipa e pá carregadeira que foram doadas pelo Governo Federal, através do (PAC-2, assim como de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e de outros veículos e máquinas que estavam sob a responsabilidade da prefeitura.
Questionado pela promotoria sobre os motivos da má conservação, o ex-gestor alegou que não dispunha de recursos públicos para fazer a manutenção das máquinas e dos veículos. “Tal argumentação não merece qualquer guarida, pois somente nos últimos dois anos d e sua gestão, o réu ordenou diversas despesas supérfluas, não essenciais, sete com bandas musicais, estruturas de palco e banheiros químicos”, contrapôs o promotor.
Na ação, extratos de empenhos e de licitações, obtidos através do Sistema Sagres do Tribunal de Contas do Estado e anexados ao processo revelam que o ex-prefeito efetuou despesas com festas públicas, somente nos anos de 2015 e 2016, no montante de R$ 880 mil.
“Mesmo sabendo de sua obrigação constitucional, legal e contratual (prevista nos termos de doação) em manter conservadas as máquinas do Programa PAC-2, o demandado agiu com forte negligência e causou sérios prejuízos ao erário público, prejudicando toda a população local, a qual restou impossibilitada de desfrutar dos serviços básicos, a exemplo da limpeza de estradas vicinais, transporte de passageiros doentes (no caso da ambulância do Samu abandonada), remoção de entulhos, entre outros serviços que poderiam ser prestados pelas máquinas”, argumentou a promotoria.
Pedidos
Na ação, o MPPB requer a condenação do ex-prefeito por ato de improbidade administrativa e a aplicação de todas as sanções referidas no artigo 12, inciso II, da Lei de Improbidade Administrativa, em seus patamares máximos (como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, proibição de contratar com o poder público ou de receber benefício ou incentivos fiscais ou creditícios), com exceção da perda de bens e valores ilícitos.
Também pediu que o ex-gestor seja condenado a ressarcir o dano moral coletivo sofrido pelos munícipes e pela coletividade, estipulando-se a quantia de R$ 70 mil, como razoável e adequada a desestimular futuros atos ímprobos desse tipo.

terça-feira, 15 de maio de 2018

Delator da Lava Jato é preso em João Pessoa durante operação da Polícia Federal

 
Uma pessoa foi presa em João Pessoa durante uma operação da Polícia Federal, na manhã desta terça-feira (15), contra lavagem de dinheiro do tráfico internacional de drogas. O preso foi Carlos Alexandre, conhecido como Ceará, delator da Lava Jato. A Operação Efeito Dominó cumpriu ainda dois mandados de busca e apreensão, um na capital e outro em Cabedelo.
Na Operação Lava Jato, Ceará atuava como doleiro com Alberto Youssef. Além dele, outros dois operadores financeiros agem no esquema investigado pela Operação Efeito Dominó, que trata-se de um desdobramento da Operação Spectrum. Ceará firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR), depois homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Entenda a operação Efeito Dominó

Na ocasião a Polícia Federal desarticulou uma estrutura estabelecida para o tráfico internacional de drogas e comandada por Luiz Carlos da Rocha, também conhecido como “Cabeça Branca”, reconhecido como um dos maiores traficantes de entorpecentes da América do Sul com conexões em dezenas de países, de acordo com a PF. Cerca de 90 policiais federais participaram da operação, cumprindo 26 ordens judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão, cinco mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nos estados do Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e São Paulo.
De acordo com a PF, durante a investigação policial foi possível identificar uma complexa e organizada estrutura destinada à lavagem de recursos provenientes do tráfico internacional de entorpecentes. As investigações demonstram indícios sobre o modus operandi da organização criminosa, consistente na convergência de interesses das atividades ilícitas dos “clientes dos doleiros” investigados.
A PF explica que, de um lado havia a necessidade de disponibilidade de grande volume de dinheiro em espécie para o pagamento de propinas e de outro, traficantes internacionais possuíam disponibilidade de recursos em moeda nacional e necessitavam de dólares para efetuar as transações internacionais com fornecedores de cocaína. Quanto ao operador financeiro já investigado da Operação Lava Jato, a PF explica que ele retornou às suas atividades ilegais mesmo tendo firmado acordo de colaboração premiada com a Procuradoria Geral da República.
A ação desta fase tem, dentre outros, o objetivo de reunir informações complementares da prática dos crimes de lavagem de dinheiro, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa e associação para o tráfico internacional de entorpecentes. Os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

Sobreviventes!

Charge do Duke, via O Tempo.

Eva Gouveia assume comando do PSD e anunciará nos próximos dias candidatura para a vaga de Rômulo

 
Em carta divulgada para correligionários e imprensa, nesta terça-feira (15), a ex-deputada estadual Eva Gouveia agradeceu o carinho de quem compareceu ao enterro do marido, o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD). Sem abrir mão do tom emotivo, ela anunciou que continuará o projeto político do parlamentar. De pronto, comunicou que assume o comando do partido e que vai definir, no grupo familiar, quem disputará os cargos de deputado estadual e deputado federal. As opções estarão entre ela e os filhos do casal. Rômulo morreu na madrugada do domingo (13), em decorrência de um infarto fulminante. Ele estava internado havia uma semana, em Campina Grande, de uma infecção urinária. A morte ocorreu horas após a alta médica.
“Gostaria de externar o nosso mais profundo agradecimento pelas manifestações de carinho e atenção que recebemos nestes últimos dois dias. Fomos pegos de surpresa com a prematura partida daquele que conquistou o coração e a amizade de muitas pessoas. Tudo isso se revelou com gestos lindos e especiais que guardaremos por todo sempre. Nos momentos de mais profunda dor, sensíveis à ausência e dominados pela saudade, muitos foram os abraços, beijos, mensagens e ligações. O coração de Rômulo e sua história, foi escancarada com os relatos e depoimentos daqueles que dele recebeu muito afeto e amor. Rômulo foi bondade e sabedoria, solidariedade e humanidade”, diz a nota. Rômulo foi enterrado nesta segunda-feira, no Cemitério Campo Santo da Paz, em Campina Grande.
“Em nossa família, decidiremos nos próximos dias o nome que seguirá com a pré-candidatura a deputado estadual e também federal. Decidirei ao lado dos meus familiares o cargo que apresentarei o meu nome e entre eles o que ocupará a outra vaga, seja na Assembleia Legislativa ou na Câmara dos Deputados. O compromisso e espírito público é também característica de meus filhos e do cunhado Robson, que filiados ao PSD, poderão legitimamente seguir o legado do nosso amado Rômulo Gouveia”, acrescentou.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

MPPB ajuíza ação por improbidade contra prefeito, vice e ex-prefeito de Itaporanga

Resultado de imagem para berguim, divaldo e herculano itaporanga
Foto: Divaldo, Ricardo Coutinho, Berguim e Herculano.
A Promotoria de Justiça de Itaporanga ajuizou na Justiça uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o prefeito, o vice e o ex-prefeito de Itaporanga, respectivamente, Divaldo Dantas, Herculano Pereira Sobrinho e Audiberg Alves de Carvalho, pela prática de nepotismo. Na ação, o Ministério Público pede a imediata exoneração de todos os ocupantes de cargos comissionados que sejam parentes do prefeito ou de outros ocupantes de cargos comissionados ou funções de confiança.
O promotor Reynaldo Di Lorenzo Serpa explicou que, durante um inquérito civil público (ICP) instaurado na Promotoria, foram apuradas informações junto ao Sistema Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e ouvidas várias pessoas ocupantes de cargos comissionados da Prefeitura de Itaporanga, nas duas últimas gestões, restando comprovada a prática de nepotismo.
O prefeito Divaldo Dantas nomeou dois parentes seus (o genro e uma sobrinha) para ocuparem importantes cargos de direção, chefia e assessoramento e três pessoas da mesma família para ocuparem simultaneamente cargos comissionados. Além disso, realizou a nomeação da filha do vice-prefeito para exercer o cargo comissionado de chefe de setor. Já o ex-prefeito, apesar de não ter sido a autoridade nomeante, segundo o promotor teve atuação decisiva para a nomeação de sua filha em março de 2017 para ser chefe de setor.
Segundo o Ministério Público, ficou comprovado que o ex-prefeito Audiberg Carvalho realizou duas nomeações: a própria irmã para um cargo comissionado e um parente da então secretária de Administração para exercer cargo comissionado na Secretaria de Educação. “Portanto, percebe-se facilmente que os fatos acima narrados, corroborados pelos documentos e oitivas contidos no bojo do ICP nº 054/2017, são de notória gravidade, pois a nomeação indiscriminada de parentes no âmbito do Poder Executivo da Edilidade em tela tornou-se critério preponderante na escolha dos ocupantes de cargos em comissão, de confiança e de funções gratificadas”, diz o promotor na ação.
A nomeação de parentes para ocuparem diretamente cargos em comissão na Administração Pública de Itaporanga incide na proibição exposta na Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal e viola os princípios constitucionais da impessoalidade, igualdade, moralidade e eficiência. A ação pede a condenação por ato de improbidade administrativa e aplicação das seguintes sanções: perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.